Como descartar corretamente resíduos infectados

resíduos infectados

Como descartar corretamente resíduos infectados.

Você sabia que há uma forma correta de descartar resíduos infectados?

Ainda há muitos estabelecimentos que não sabem descartar o lixo infectado corretamente. Por esse motivo, muitas clínicas, consultórios e até mesmo hospitais desrespeitam normas relativas ao correto descarte de resíduos.

Descartar os resíduos infectados corretamente exige cuidado e disciplina. Dessa forma segue algumas especificações importantes:

  1. Todos os resíduos considerados infectantes têm de ser alocados em sacos plásticos de cor branca (com identificação do símbolo infectante).
  2. Os sacos plásticos, deverão conter não mais do que 2/3 de sua capacidade total. Dessa forma evitando-se que os mesmos rasguem ou transbordem;
  3. Carcaças de animais deverão ser sempre acondicionadas separadamente do restante dos resíduos infectantes. Necessário congelar por 24 horas antes da realização do descarte por parte de laboratórios;
  4. Os sacos plásticos que contém lixo infectante não podem, em hipótese alguma, ficar em contato com o chão;
  5. Não é permitido o depósito de sacos de lixo contendo resíduos infectantes em locais como elevadores, corredores ou demais dependências que não sejam a lixeira externa.

Resíduos Infectados com Coronavírus.

Com a pandemia causada pelo COVID-19 os resíduos contaminados ou com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus devem ser colocados em sacos resistentes e descartáveis devidamente fechados. E devem ser depositados em contentores de resíduos. Essas medidas controlam os fatores de risco para prevenir a disseminação da doença e a redução de risco de contaminação e contágio do COVID-19.

A gestão adequada dos resíduos é um importante passo de mitigação dos riscos. Para isso é necessário separar corretamente os resíduos possivelmente contaminados com COVID-19 para evitar riscos de contaminação do solo e das águas. Os resíduos contaminados devem ser manejados de acordo com as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Saiba mais sobre a Brasil Coleta no nosso site, clicando aqui. Acompanhe todas as nossas notícias no nosso blog, e no nosso Facebook, LinkedIn e Instagram.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *