Já ouviu falar da compostagem?

A compostagem é um famoso método de produção sustentável. Usada por agricultores orientais e europeus há séculos, a ação se consolidou pelo ideal sustentável que vem crescendo entre os produtores e comerciantes, e está sendo muito utilizada hoje em dia.

Pela importância e notoriedade desta ação, resolvemos separar alguns detalhes a respeito deste processo, confira.

O que é?

A compostagem é um processo consciente de adubação do solo que consiste na transformação de restos de frutas, verduras e fezes de animais herbívoros em adubo natural.

Como funciona?

É através da composteira que o processo ocorre. Dentro de um recipiente, o produtor reúne água, microrganismos, restos orgânicos, folhagem, ou algum outro composto seco, e mistura tudo com a terra. Após um período deixando agir, é feita a colheita e o uso do composto final para fertilização e adubação do solo.

Apesar de parecer um processo simples, existe uma reação biológica bem estruturada por trás da ação. Isto porque durante a junção dos compostos, um processo químico e biológico muito importante para a compostagem ocorre. É a denominada produção do húmus.

Essa produção acontece através da alimentação dos resíduos orgânicos por parte dos microrganismos, pois, com o abastecimento dos agentes, é feita a produção do húmus através da digestão. Com isso, o principal composto químico da decomposição que ajuda na efetividade da fertilização, proteção e ainda influencia no regulamento da humidade, afastamento de componentes prejudiciais, fornecimento de nutrientes para as plantas, entre outros, é produzido, o que garante um adubo de qualidade.

Além disso, existem duas categorias de compostagem: a vermicompostagem e a compostagem seca. O primeiro utiliza as minhocas como agente principal, e o segundo utiliza-se apenas dos microrganismos, como fungos e bactérias. Ambos produzem os mesmos materiais líquidos e sólidos que servirão para a adubação, o que muda apenas é a duração do processo, pois, a compostagem seca é mais longa do que a vermicompostagem.

Gostou do texto? Continue acessando nosso blog para ficar ligado nas notícias do meio ambiente! Estamos também nas redes sociais! Siga-nos no Instagram, Linkedin e Facebook.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *