Muvuca de sementes: saiba como isso pode ajudar a restaurar áreas devastadas

Foto: Luis Hansel

Entenda como a muvuca de sementes pode ser essencial para o meio ambiente e qual a importância da adesão desta ação

A restauração de florestas e biomas vem sendo uma técnica muito utilizada ultimamente pela sociedade como resposta ao desmatamento. E é baseado nisso que a muvuca de sementes nasceu e se espalhou pelo mundo sustentável, pois por ter características uteis para o reflorestamento, essa técnica de plantio se tornou uma peça-chave.

O que é

A muvuca de sementes é uma técnica de plantação criada em 2016 que tem como objetivo garantir a preservação e ajudar no reflorestamento.

Tendo na sua base de funcionamento a união de várias sementes de espécies diferentes – isto porque só assim é possível copiar a diversidade e pluralidade natural – este meio foca no reflorestamento mais natural possível e traz à tona um tipo de combinação feita entre adubo, semente e areia, para com isso chegar o mais perto possível do solo natural original, e fazer com que a restauração possa ser feita com o máximo de êxito possível.

Para ser colocado em prática, este método geralmente necessita de uma quantidade muito grande de sementes – em torno de 90 quilos para cada hectare – e de um estudo a respeito das espécies que precisam ser restauradas na região focada.

Importância da restauração

A muvuca de sementes e a restauração de florestas são ações consideradas peça-chave no Brasil. Isto porque nos últimos anos, os principais ecossistemas e biomas brasileiros, como a floresta amazônica, o cerrado e a mata atlântica, estão enfrentando uma alta muito grande no desmatamento. Segundo dados do Instituto Imazon, só no ano de 2020 o desmatamento na Amazônia cresceu 30%.

Já na Mata Atlântica, de acordo com dados da fundação SOS Mata Atlântica, entre 2018 e 2019 ocorreu um aumento de 17% no desmatamento, totalizando 14.502 hectares desmatados.

E ainda no Cerrado, de acordo com dados do Inpe, no ano de 2020 houve um aumento de 12% no desmatamento da região, totalizando 7,3 mil km quadrados de área desmatada.

Gostou do texto? Continue acessando nosso blog para ficar ligado nas notícias sustentáveis que produzimos constantemente.

Siga-nos nas redes sociais para ficar antenado nas novidades da Brasil Coleta, estamos no Instagram, Linkedin e Facebook.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *