Gerenciamento e descarte dos resíduos sólidos

Conheça a importância, o que são e quais as métricas de gerenciamento deste nicho tão importante
Com mais de 200 milhões de habitantes, o Brasil é um dos países que mais produz resíduos sólidos da América Latina e do mundo. Segundo dados da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), em 2019 foram produzidos 79.6 milhões de toneladas de resíduos sólidos no país.

Importância do descarte correto dos resíduos sólidos

Com tanto resíduo sendo produzido no Brasil, criar um gerenciamento de descarte que seja correto e favorável ao meio ambiente é mais do que necessário. O descarte indevido de resíduos afeta a natureza como um todo, poluindo a água e o solo com composições químicas e biológicas tóxicas. E Esta poluição afeta consequentemente os seres humanos, pois necessitamos de recursos da natureza como a água e o solo para sobreviver. Sendo assim, possuir consciência e seguir as regras de descarte correto se torna uma peça-chave para a vida humana.

O que são os resíduos sólidos?

Estes resíduos estão presentes na vida de todo ser humano, seja produzido em escala industrial ou residencial, eles estão presentes em grande número no território nacional. Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, são enquadrados nesta definição todo o material, substância ou objeto gerado de atividades humanas que estão em estado sólido ou semissólido.

Política nacional de resíduos sólidos

Para que ocorra um descarte correto existe uma legislação que define métodos e meios recomendados de gestão de resíduos. Criado em 2010 com a Lei Federal 12.305, esta legislação recomenda processos corretos de destinação para os resíduos sólidos como reutilização, reciclagem, compostagem ou recuperação.
Tudo isto serve para ajudar a nortear as empresas e definir que não é correto só utilizar e depois descartar em aterros sanitários, afinal existem meios possíveis que podem trazer um bom descarte com menos ricos de poluição e com possibilidades de reaproveitamento.
Portanto, fica dica para que não só as empresas, mas a população de modo geral tenha consciência e saiba fazer os descartes corretos, afinal maltratar o meio ambiente é maltratar a si mesmo e o lugar onde você habita.
Gostou do texto? Acesse nosso site e fique por dentro das notícias do mundo sustentável. Para acompanhar nossas atualizações siga-nos nas redes sociais, estamos no Facebook, Linkedin e Instagram.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *