Conheça o impacto ambiental do Coronavírus

Coronavírus

Além de impactar a área da saúde, o Coronavírus também deixou um grande impacto na parte ambiental

Após quase um ano de pandemia do novo Coronavírus, podemos ver seu impacto em muitas camadas da sociedade. Além de aumentar a desigualdade social, a pandemia afetou em peso a natureza de muitos países, como o Brasil.

Desmatamento na Amazônia

Durante o período da pandemia a derrubada ilegal aumentou consideravelmente na maior floresta do mundo; já foram desmatados 11 mil quilômetros quadrados segundo o INPE – Instituto nacional de pesquisas espaciais – isso é um aumento de 9,5% comparado ao período do ano passado.

Uma das causas do aumento do desmatamento é pela falta de fiscalização. Com a chegada da pandemia, o trabalho dos fiscais do Ibama ficou muito mais difícil pois ocorreu um atraso gigantesco nos processos de apoio para eles. E com essa falta de fiscalização, se criou um cenário perfeito para os infratores.

Queimadas no Pantanal

O Pantanal foi outro ambiente que sofreu muito com a pandemia. De acordo com o Prevfogo – centro nacional de prevenção e combate aos incêndios florestais do IBAMA – já foram queimados 2 milhões de hectares nos últimos meses.

Para se ter uma ideia, esta área corresponde a dez vezes o tamanho dos estados de São Paulo e Rio de Janeiro juntos. O clima seco foi um dos fatores que influenciou para espalhar o fogo; porém, a falta de fiscalização também é um ponto que influenciou neste ambiente.

Com tanto fogo em uma das áreas mais diversas do mundo, corremos o perigo de obter danos irreparáveis; como o processo de degradação do solo. Esta ação faz com que o solo se torne completamente seco, ficando sem chances de plantas crescerem novamente.

Se você quer ficar por dentro das atualizações sobre o meio ambiente e saber como diminuir as ações de impacto negativo à natureza, acesse https://www.brasilcoleta.com.br/  e confira nosso conteúdo do Blog. Aproveite e siga nossas páginas nas redes sociais, a Brasil Coleta está no FacebookLinkedIn e Instagram.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *