Compostagem: Tudo sobre resíduos orgânicos.

resíduos orgânicos

Compostagem: Entenda tudo sobre a reciclagem de resíduos orgânicos.

Entenda tudo sobre essa técnica sustentável de reciclagem do resíduos orgânicos chamada Compostagem, e os benefícios que ela pode oferecer. A compostagem é um processo biológico de reciclagem da matéria orgânica, sendo de diferentes origens: urbana, doméstica, varrição, industrial, agrícola. É um processo natural onde os micro-organismos são responsáveis pela degradação da matéria orgânica.

A compostagem acontece em três fases, sendo:

1° fase:

Chamada de mesofílica. Aqui os micro-organismos agem em temperaturas próximas à temperatura ambiente, em torno de 40C e com duração de cerca de 15 dias. Esses organismos vão metabolizar os nutrientes mais facilmente encontrados, com moléculas mais simples.

2ª fase:

Termofílica. Fase mais duradoura, se estendendo por até dois meses, de acordo com as características dos materiais que estão sendo decompostos. Aqui as bactérias são as termofílicas, e são capazes de sobreviver em temperaturas entre 65 a 70 C. Com temperaturas mais elevadas, podem eliminar agentes patógenos.

3ª fase:

Maturação. Essa fase também pode durar até dois meses. Nesse processo há diminuição da atividade microbiana, pois há a diminuição da temperatura e acidez.
Este é o período de estabilização que produz o composto maturado. Nesta fase quando se finaliza a decomposição realizada pelos micro-organismos, a matéria é transformada em húmus, e é livre de toxicidade, metais pesados e patógenos.

O produto gerado a partir desse processo de degradação recebe o nome de composto orgânico, que é um material estável, rico em substâncias húmicas e nutrientes minerais, que pode ser utilizado em hortas, jardins e para fins agrícolas, como adubo orgânico, devolvendo à terra os nutrientes de que necessita, e evitando o uso de fertilizantes sintéticos.

Esta decomposição envolve processos físicos e químicos. Os processos físicos são realizados por invertebrados como ácaros, centopeias, besouros, minhocas, lesmas e caracóis que transformam os resíduos em pequenas partículas.

Já os processos químicos, incluem a ação de bactérias, fungos e alguns protozoários que degradam os resíduos orgânicos em partículas menores, dióxido de carbono e água.

 Entenda o que pode ser compostado:

  • Elementos verdes: restos e cascas de frutas, legumes e verduras, saquinhos de chá, bagaço de cana ou migalhas de pães ou biscoito, esterco de galinha ou cavalo, pó de café, inclusive coador de papel, restos de grãos ou farinhas.
  • Elementos castanhos: aparas de ervas, raízes ou capim seco. Restos de podas e jardinagem, cascas de árvore, arbustos e árvores, grama seca e folhas secas, serragem

 O que não pode ser compostado:

  • Fezes, urina de humanos e animais, produtos químicos em geral, papel colorido, remédios, pilhas e baterias, madeiras tratadas com verniz, vidro, metal, plástico e couro, tinta, sementes, gorduras, óleos (pode impermeabiliza o composto), leite e seus derivados, ossos, restos de carne.

Saiba mais sobre a Brasil Coleta no nosso site, clicando aqui. Acompanhe todas as nossas notícias no nosso blog, e no nosso Facebook, LinkedIn e Instagram.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *