Classificação de resíduos sólidos

Menina recolhendo lixo. Você sabe como fazer a classificação dos resíduos sólidos

Você sabe como fazer a classificação de resíduos sólidos?
O termo “resíduo sólido” se refere ao lixo sólido e semissólido que vem de casas, indústrias, hospitais, comércio e serviços de limpeza urbana ou da agricultura. A classificação de resíduos sólidos pode ocorrer da seguinte forma:

Lixo comum ou domiciliar: Os resíduos comuns são os que vem de casas, prédios públicos e comerciais e escolas. São compostos por matérias orgânicas e uma grande variedade de materiais recicláveis como vidro, metal, plástico e papel.

Público: São resíduos recolhidos durante a limpeza de ruas, praças, rios, córregos e lagos, além do lixo comum, também pode ser composto por folhas e galhos.

Especial: São resíduos provenientes de construções civis, que geram entulhos, como pedaços de concreto e ferragens, ou de equipamentos usados nos serviços industriais como resíduos corrosivos ou inflamáveis, além da área da saúde que descarta os resíduos biológicos e químicos.

Separação do lixo:
Alguns desses resíduos são altamente perigosos para o meio ambiente, pois os componentes químicos em grandes quantidades podem contaminar o solo e chegar até os lençóis freáticos. Esses itens são considerados perigosos e devem ser recolhidos e descartados em lugares próprios para que não aconteça esse ciclo. O descarte sem separação é a principal causa do chorume, líquido produzido pela decomposição do lixo, e que é uma das razões que tornam o lixão e até mesmo alguns aterros sanitários perigosos para o planeta.

Coleta:
Em suma, os resíduos podem ser divididos em orgânicos, recicláveis não perigosos, não recicláveis não perigosos e perigosos.
Os orgânicos podem virar adubo, enquanto os recicláveis podem ser separados de acordo com o tipo de material e reutilizados, virando outras embalagens. Os não recicláveis vão direto para o aterro, e por isso é tão importante fazer a distinção do perigo para o não perigoso. Os resíduos perigosos devem ser descartados em lugares próprios para não contaminar o solo e lençóis freáticos, além de não causar riscos à saúde humana.

Conclusão:
A separação dos resíduos sólidos comuns ou domiciliar possuí inúmeras vantagens, pois além de aliviar os lixões e aterros sanitários, despejando neles apenas resíduos que não podem ser reaproveitados, é possível criar coisas novas através do material reciclado. Basta separar o lixo seco do orgânico e manter as embalagens limpas através de papéis que serão descartados ou água de reuso.

Você já sabe como fazer a classificação de resíduos sólidos e quer saber mais? Continue acessando nosso blog para ficar atento às notícias do mundo sustentável e para ficar sempre atualizado, siga nossas redes sociais, estamos no: Instagram, Facebook e LinkedIn.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.