Aplicativo desenvolvido pela Embrapa reúne todas as informações das espécies vegetais da Mata Atlântica

Recentemente, pesquisadores da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e da UFRRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) criaram o aplicativo Restaura Mata Atlântica, capaz de reproduzir diversas informações a respeito de 276 espécies vegetais da Mata Atlântica.

Com foco em auxiliar na reconstrução de áreas devastadas, o aplicativo, que já está disponível para baixar no Google Play, apresenta informações gerais sobre cada espécie florestal de planta. Através da plataforma é possível por exemplo identificar o nome científico da espécie, sua função no bioma, uso econômico, status de extinção, período de floração e frutificação, entre outros. Além disso, no momento de busca no aplicativo, é possível adicionar filtros de pesquisa para determinadas plantas.

Mata atlântica: um bioma importante

Ocupando 17 estados do Brasil, e possuindo um território de 1.300.000 km², a Mata Atlântica é considerada uma das áreas de maior biodiversidade do mundo. Responsável pelo fornecimento de água de mais da metade da população brasileira, o local ocupa um papel muito importante, e é um ponto essencial para a prosperidade da população do país.

Além disso, a Mata Atlântica é de extrema relevância para a regularização do clima e do solo. De acordo com especialistas, a mata funciona como uma grande reserva de umidade, permitindo que chuvas sejam criadas e espalhadas para as regiões próximas. Outro ponto em que a região possui um status de importância é no acumulo do principal gás do efeito estufa. Conhecido como dióxido de carbono, essa substância química é naturalmente absorvida pelas plantas na hora da fotossíntese, e armazenada no subsolo após esse processo.

Gostou do texto? Continue acessando nosso blog para ficar antenado no mundo do meio ambiente. Siga-nos nas redes sociais para acompanhar mais notícias e novidades, estamos no Instagram, Facebook e LinkedIn.

Nenhum comentário. Seja o Primeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *